Mais lidas
Economia

Suíça amplia veto à carne brasileira de 4 para os 21 frigoríficos investigados

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Suíça ampliou a proibição de importação de carne de quatro para os 21 frigoríficos que tiveram a licença de exportação suspensa pelo governo brasileiro. Esses estabelecimentos são investigados pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, por supostas propinas pagas para venda de produtos sem inspeção.

A Suíça havia proibido na terça-feira (21) as importações de quatro fábricas brasileiras. Segundo disseram autoridades suíças neste domingo (26), a decisão de ampliar o número de unidades vetadas faz parte das medidas de segurança para toda a Europa.

Os peritos veterinários da União Europeia recomendaram o reforço dos controles sobre as importações de carne do Brasil na sexta-feira (24), com a deflagração da Operação Carne Fraca.

Chefes dos serviços veterinários dos 28 Estados-membros da União Europeia reuniram-se em Bruxelas para discutir uma resposta da UE ao escândalo e ao risco de carne imprópria para o consumo entrarem no bloco.

"A extensão da proibição é uma resposta às medidas europeias, visando impedir que a carne chegue ao território da União Europeia via Suíça", disse uma porta-voz do escritório suíço de segurança alimentar e veterinária.

O comissário europeu Vytenis Andriukaitis, responsável pela saúde e segurança alimentar, estará no Brasil na segunda-feira (27) para discutir o assunto com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

China, Egito e Chile concordaram neste sábado (25) com a reabertura de seus mercados para a importação de carne brasileira.

A retomada das importações para esses países três foi comemorada pelo governo brasileiro, que se mobilizou nos últimos dias para tentar diminuir o dano às exportações com a Operação Carne Fraca.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber