Mais lidas
Economia

Banco do Brasil reduz juros no rotativo do cartão de crédito

.

TÁSSIA KASTNER

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Banco do Brasil reduziu as taxas de juros do rotativo do cartão de crédito para abaixo dos 10% ao mês, na esteira das mudanças de regras do cartão, que começam a valer em 3 de abril.

Com a mudança, as taxas se aproximam das cobradas no parcelamento de fatura. A taxa máxima do rotativo passa a ser de 9,79%. O parcelamento de fatura será de, no máximo, 9,38%. As taxas mínimas serão de 1,92% no rotativo e de 1,91% ao mês no parcelado.

As taxas máximas ainda são mais caras que as cobradas em crédito pessoal e crédito consignado.

A partir de abril, os bancos não poderão deixar nenhum cliente por mais de um mês no rotativo do cartão. Depois desse prazo, eles serão obrigados a migrar os usuários para linhas com condições mais favoráveis -com taxas mais baixas, portanto. Todos farão parcelamento automático de fatura, mas as condições vão variar de banco pra banco.

A medida tenta conter o endividamento dos brasileiros que entram no rotativo.

Na semana passada, Bradesco e Itaú haviam anunciado mudanças em suas taxas também para abaixo dos 10%. O Bradesco afirmou que não haverá mais diferença de taxas entre as duas linhas.

Entre os grandes, o Santander é o único que divulgou como será o novo rotativo, mas ainda não reduziu as taxas contadas do consumidor.

O banco afirmou que ainda estuda sua nova política de preços do rotativo. A taxa média do rotativo do Santander, segundo o Banco Central, é de 17% ao mês.

NUBANK

O Nubank, cartão de crédito da fintech de mesmo nome, não informou publicamente como será a transição dos clientes para o parcelamento de fatura. No entanto, clientes receberam informações em suas faturas neste mês.

As taxas de juros no parcelamento automático do rotativo será de até 9,75%. A empresa não informou se reduzirá a taxa do rotativo, que hoje é de até 14% ao mês.

A fintech também passará a cobrar a primeira tarifa de seus clientes, multa de 2% em caso de atraso no pagamento da fatura. Os juros por atraso vão subir, sem especificar quanto.

O Nubank se consolidou no mercado pelos juros mais baixos cobrados dos clientes, além de não cobrar anuidade e nenhuma outra tarifa.

Procurado, o Nubank não se posicionou até as 16h.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber