Mais lidas
Economia

Economistas veem inflação em 4,19% e reduzem projeção de juros a 9% ao ano

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com a queda maior que o previsto no PIB (Produto Interno Bruto) do quarto trimestre de 2016, economistas consultados pelo Banco Central passaram a projetar um corte maior na taxa básica de juros, o que poderia ajudar a estimular a atividade econômica do país.

A Pesquisa Focus divulgada nesta segunda-feira (13) mostra que a perspectiva para a Selic caiu de 9,25% no levantamento anterior para 9% nesta semana. Para o próximo ano, a estimativa para os juros recuou de 9% para 8,75%.

Para a reunião de abril do BC, os especialistas consultados continuam vendo corte de 0,75 ponto percentual na taxa básica, que atualmente está em 12,25 por cento.

A queda nas projeções dos juros é ancorada em uma expectativa de inflação menor, após o IPCA de fevereiro atingir a menor taxa para o mês desde 2000, afetado pela diminuição do preço dos alimentos.

No acumulado dos últimos 12 meses, a inflação ficou em 4,76%, bem abaixo dos 10,36% registrados nos 12 meses encerrados em fevereiro do ano passado. Também é menor que o resultado acumulado em janeiro (5,35%).

Os economistas reduziram a projeção para o IPCA de 4,36% para 4,19% neste ano, e mantiveram a projeção para 2018 em 4,5%, centro da meta do governo.

O resultado ruim do PIB no quarto trimestre do ano passado pouco alterou a perspectiva para o crescimento da economia neste ano. Segundo o boletim Focus, o país deve ter expansão de 0,48%, ante projeção de 0,49% na na última pesquisa.

Para 2018, a expectativa de crescimento foi levemente elevada, passando de 2,39% para 2,40%.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber