Mais lidas
Economia

Conab prevê aumento de 19,5% na safra de grãos

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A produção de grãos da safra 2016/2017 deve chegar a 222,9 milhões de toneladas, representando aumento de 19,5% (36,3 milhões de toneladas) em relação à safra anterior, que somou 186,6 milhões de toneladas. Os números são do 6º Levantamento da Safra de Grãos da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), divulgado nesta quinta (9), em Brasília. A safra será recorde. As informações são da Agência Brasil.

Segundo o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Néri Geller, o crescimento da soja foi extraordinário. “As expectativas foram superadas. Como previsto no início do ano, está se confirmando uma safra bastante elevada. A competência do produtor e o clima contribuíram muito.‘ ‘No caso da soja, principalmente no Centro-Oeste, o resultado foi extraordinário, chegamos a 107 milhões toneladas. Isso é bom para o produtor e para a economia do país”, afirmou Geller.

A estimativa positiva se deve principalmente ao aumento da produtividade média das culturas. Além disso, o levantamento inclui a área de culturas de segunda safra. A área total tem perspectivas de ampliação de 2,8%, podendo chegar a 60 milhões de hectares em relação à safra 2015/2016.

CULTURAS

Para a soja, a projeção é de crescimento de 12,8% na produção, podendo atingir o recorde de 107,6 milhões de toneladas, e ampliação de 1,9% na área, que deve atingir 33,9 milhões de hectares.

O milho deve somar 89 milhões de toneladas, sendo 29,3 milhões para a primeira safra e 59,7 milhões para a segunda. A segunda safra de milho, entretanto, pode ser alterada, já que ainda está sendo plantada. A ampliação da área total de milho deve ultrapassar 16 milhões de hectares. Juntos, milho e soja representam quase 90% dos grãos produzidos no país.

O feijão primeira safra deve alcançar 1,38 milhão de toneladas, 33,6% maior do que a safra passada, sendo 862,2 mil toneladas para o tipo carioca, 318,3 mil toneladas para o preto e 201,5 mil toneladas para o caupi.

Já o algodão pluma deve crescer 11,9%, chegando a 1,44 milhão de toneladas, mesmo com uma redução de 3,1% na área cultivada. O maior cultivo de soja ocasionou a redução nas áreas do algodão e do arroz, o que não ocorreu com as demais culturas de primeira safra.

EXPORTAÇÕES

O estudo traz também dados sobre as principais rotas de escoamento da soja destinada ao mercado internacional.

De acordo com a Segunda Estimativa das Exportações do Complexo Soja por Portos - Safra 2016/17, os embarques de soja devem chegar a 74,9 milhões de toneladas. Os portos mais utilizados são os de Santos (SP) e Paranaguá (PR).

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber