Economia

Após Fnac falar em sair do Brasil, filial diz que empresa continuará no país

.

RENATA AGOSTINI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Fnac afirmou nesta quarta (1º) que não tem intenção de deixar o Brasil, mas "reforçar sua operação no país".

O comunicado foi enviado pela Fnac Brasil e destoa do comentário feito por sua controladora nesta terça (28) no documento que apresentou aos investidores os resultados financeiros do grupo em 2016.

Nele, o grupo francês Fnac Darty escreveu que havia iniciado "uma busca ativa por um parceiro" para a subsidiária brasileira e que esse processo poderia "levar ao desligamento do país".

Ainda segundo o documento, a Fnac Brasil passaria a ser classificada como "operação descontinuada".

Apesar disso, segundo a subsidiária brasileira, não se trata de um plano para encerrar sua presença por aqui.

A empresa no Brasil sustenta que a ideia é buscar um investidor para aumentar a atuação no país. E que, a classificação de "operação descontinuada" significa que a matriz apenas não injetará dinheiro.

"A operação brasileira precisa ter um tamanho crítico no sentido de ser relevante e reforçar sua posição de mercado. Devido a isso, a Fnac iniciou um processo ativo de busca de parceiro local para continuar e reforçar sua operação no país", diz o comunicado.

A Fnac tem hoje 12 lojas no país.