Mais lidas
Economia

Brasileiro Roberto Azevêdo é reeleito como diretor-geral da OMC

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O brasileiro Roberto Azevêdo foi reeleito nesta terça-feira (28) como diretor-geral da OMC (Organização Mundial do Comércio), em novo mandato de quatro anos.

Azevêdo foi mantido no cargo para um segundo mandato pelos 164 países-membros que compõem a organização.

"Garantir que as negociações comerciais sejam mais inclusivas para que os benefícios sejam amplamente compartilhados. Esse vai continuar sendo meu objetivo nos próximos anos", afirmou Azevêdo durante entrevista após ser reconduzido ao cargo.

Em entrevista à Folha em dezembro, Azevêdo havia expressado preocupação com o crescente movimento antiglobalização que pode estar associado à intolerância e à xenofobia. "A história mostra que se perde o controle dessas coisas com muita facilidade", afirmou, na ocasião.

O diretor-geral da OMC também falou sobre o Nafta, acordo de livre comércio entre EUA, México e Canadá. Uma das primeiras medidas anunciadas pelo presidente americano, Donald Trump, ao assumir o cargo foi renegociar o acordo, em vigor desde 1994, com o Canadá e o México.

Durante a campanha, Trump afirmou que o Nafta era "o pior acordo comercial já aprovado pelos EUA" e prometeu: "Ou nós renegociamos o acordo, ou nós o rompemos."

Nesta terça, Azevêdo afirmou que a melhor solução para disputas do tipo é o diálogo e a busca por conciliar as preocupações de cada membro do acordo.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber