Mais lidas
Economia

Contas do governo federal tem melhor janeiro desde 2013

.

MAELI PRADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - As contas do governo federal tiveram um superavit primário (receitas menos despesas antes do pagamento de juros) de R$ 18,9 bilhões no mês passado, um crescimento real (descontada a inflação do período) de 21,4% na comparação com janeiro de 2016. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (23) pelo Tesouro Nacional. É o melhor resultado desde janeiro de 2013, quando o superavit foi de R$ 26,2 bilhões.

A Previdência teve um deficit de R$ 13,3 bilhões no mês passado, um crescimento de 50% na comparação com janeiro de 2016. Enquanto isso, o superavit do Tesouro Nacional somado com o do Banco Central foi de R$ 32,3 bilhões, um resultado 31,8% melhor do que o do ano passado.

Apesar de as receitas líquidas terem somado R$ 118,7 bilhões em janeiro, uma queda de 9,1% em relação ao mesmo mês de 2016, foram maiores que as despesas, que totalizaram R$ 99,8 bilhões (alta de 7,5% ante o mesmo período do ano passado).

O Tesouro destacou que as despesas discricionárias (não obrigatórias) da União se reduziram pela metade no mês passado em relação ao primeiro mês de 2016, somando R$ 12,1 bilhões. A rubrica "outras despesas obrigatórias" também registrou queda, de R$ 30,2 bilhões em janeiro de 2016 para R$ 23,2 bilhões no mês passado, uma redução de 23,2%.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber