Mais lidas
Economia

ATUALIZADA - Dívida pública fecha 2016 no maior patamar da série histórica

.

MAELI PRADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Dados divulgados nesta quarta-feira (25) pelo Tesouro Nacional mostram que a dívida pública federal encerrou o ano passado em R$ 3,112 trilhões, aumento de 11,4% na comparação com 2015 e maior patamar desde 2004, início da série histórica.

Em 2015, a dívida terminou o ano em R$ 2,793 trilhões.

O resultado está dentro do intervalo previsto pelo PAF (Programa Anual de Financiamento). A projeção do programa para este ano era de uma dívida entre R$ 3,100 trilhões e R$ 3,300 trilhões.

A composição da dívida em 2016 foi de 35,7% de títulos prefixados (ante 39,4% em 2015), 31,8% de índices de preços (de 32,5% em 2015), 28,2% de taxa flutuante (22,8% em 2015) e 4,2% de câmbio (para 5,3% em 2015).

O prazo médio dos vencimentos foi de 4,5 anos, ante 4,6 anos no ano anterior.

Todos esses indicadores ficaram dentro das projeções do PAF.

2017

O Tesouro Nacional também informou nesta quarta os novos parâmetros do PAF para a dívida pública em 2017. A dívida pública federal devera encerrar este ano entre R$ 3,450 bilhões e R$ 3,650 bilhões.

A composição dos títulos prefixados deverá variar entre 32% e 36% da dívida, com um limite máximo de 40% (anteriormente, esse percentual era de 45%).

No caso dos índices de preços, a composição deverá variar entre 29% e 33%; para taxa flutuante, entre 29% e 33%; e para câmbio entre 3% e 7%.

O prazo médio deverá variar entre 4,2 anos e 4,4 anos.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber