Mais lidas
Economia

Dólar sobe para R$ 3,22 com dado de emprego dos EUA; Bolsa cai 0,65%

.

EULINA OLIVEIRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O dólar voltou a se fortalecer frente à maior parte das moedas nesta sexta-feira (6). O motivo foram os dados do mercado de trabalho americano em dezembro, que fortaleceram as apostas de aumento mais rápido dos juros americanos ao longo deste ano.

No Brasil, a moeda americana à vista ganhou 0,64%, a R$ 3,2212.

Nesta primeira semana do ano, porém, o dólar caiu 1%. "O real tem se favorecido com o fluxo de captações de empresas brasileiras no exterior", afirma José Raymundo de Faria Júnior, diretor-técnico da Wagner Investimentos.

Apesar de a criação de vagas nos Estados Unidos ter ficado abaixo das expectativas -foram 156 mil em relação ao mês anterior-, o salário médio por hora subiu 2,9% na comparação anual, maior alta desde junho de 2009.

Além disso, os dados de criação de vagas de novembro foi revisado de 178 mil para 204 mil.

"Os números sugerem que a economia americana segue forte, algo que exigirá um Fed [Federal Reserve, o banco central americano] mais agressivo em sua normalização de juros", afirma a equipe de análise da Guide Investimentos.

O mercado de juros futuros acompanhou o movimento do dólar e fechou em alta. O contrato de DI para janeiro de 2018, por exemplo, passou de 13,365% para 13,385%.

Mesmo assim, seguem majoritárias as apostas de corte de pelo menos 0,50 ponto percentual na taxa básica de juros (Selic) na reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central, na semana que vem.

BOLSA

O Ibovespa fechou em queda de 0,65%, aos 61.665,37 pontos. O giro financeiro foi de R$ 5,3 bilhões. Na semana, o principal índice da Bolsa registrou valorização de 2,39%.

As quedas do índice foram lideradas por BRF ON, com -4,75%, com a notícia do aumento da tarifa de importação de frango da Arábia Saudita.

As ações da Petrobras caíram 0,57% (PN) e 1,52% (ON). Na véspera, a estatal anunciou o reajuste apenas do diesel. O mercado esperava também aumento da gasolina.

Os papéis da Vale também recuaram, acompanhando a queda de 3% do minério de ferro na China. Tanto os papéis PNA quanto os ON perderam 2,66%.

Os papéis do setor financeiro fecharam com sinais mistos.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber