Economia

Casais podem ter vantagem se fizerem duas declarações 

.

Antes de declarar, é importante analisar o rendimento de cada um. (Foto - arquivo)
Antes de declarar, é importante analisar o rendimento de cada um. (Foto - arquivo)

Antes de decidir o que é mais vantajoso para o casal, o ideal é fazer uma simulação considerando as declarações feitas individualmente ou em conjunto, avalia Richard Domingos, diretor tributário da Confirp Consultoria Contábil.

Isso porque a resposta depende de uma série de variáveis, como composição de renda e dependentes.

Se um dos membros do casal não tiver renda, então é melhor declaração conjunta. Isso porque o titular de declaração pode abater, além dos R$ 2.275,08 por dependente legal, as despesas e doações efetuadas do parceiro.

Se ambos tiverem renda, a dica é o cônjuge que ganha mais utilizar os abatimentos legais, enquanto o outro pode recorrer ao desconto simplificado de 20% (limitado a R$ 16.754,34). 


A mesma regra vale para famílias com filhos que trabalham. Mesmo que eles ainda possam ser considerados dependentes, se tiverem renda própria costuma ser vantagem não usar essa "dependência" e fazer declarações em separado dos pais.

É importante lembrar que, se no ano anterior a declaração do casal foi apresentada separadamente, não há como importar os dados das declarações individuais para apresentá-la em conjunto no Imposto de Renda de 2016.