Economia

Greve de pilotos e comissários começa nesta quarta

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Pilotos e comissários irão aderir a greve de duas horas nesta quarta-feira (3) em 12 aeroportos do país.
De acordo com o Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), não deve haver cancelamentos nos voos, apenas atrasos. Não só os voos dos aeroportos que entrarão em greve deverão sofrer, mas também os destinos em sequência, segundo o órgão.
A recomendação da Abear (associação de empresas aéreas) é que os passageiros com voos marcados na data procurem as companhias.
As companhias aéreas já afirmaram que irão permitir que os passageiros remarquem seus bilhetes.
A reivindicação da categoria é por um reajuste que reponha a inflação de 1º de dezembro de 2014 a 1º de dezembro de 2015. Caso não haja acordo, a categoria promete novas paralisações nos dias seguintes, inclusive durante o Carnaval.

RAIO-X DA GREVE
- Quais aeroportos serão afetados?
Congonhas, Guarulhos e Viracopos (SP), Santos Dumont e Galeão (RJ), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Curitiba (PR), Brasília (DF), Salvador (BA), Recife (PE) e Fortaleza (CE)
- Qual é o horário da grave?
Os trabalhadores anunciaram a interrupção de decolagens entre 6h e 8h (horário de Brasília) desta quarta-feira (3)
- O que o passageiro deve fazer?
Entrar em contato com a companhia aérea. Segundo a Abear (entidade do setor), passageiros com partidas marcadas para o horário da paralisação podem alterar os planos de viagem para outro horário ou uma nova data. Quem mantiver os planos de viagem deve fazer o check-in antecipadamente e dar preferência aos canais eletrônico, como os sites das companhias, os aplicativos e totens de autoatendimento nos aeroportos
- Quais são os direitos do passageiro?
Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), as empresas devem informar sobre atrasos e cancelamentos, além de oferecer facilidade de comunicação (ligação telefônica, internet e outros) para atrasos superiores a uma hora. Também tem de oferecer alimentação em caso de atrasos superiores a duas horas e acomodação e traslado para atrasos superiores a quatro horas.
A Anac também recebe reclamações pela internet ou pelo telefone 163