Mais lidas
Economia

Petrobras faz nova redução de investimento e corta meta de produção

.

NICOLA PAMPLONA
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Petrobras divulgou na manhã desta terça (12) nova revisão de seu plano de negócios para o período 2015-2019, com redução de US$ 32 bilhões no orçamento, que passou a US$ 98,4 bilhões.
Segundo a empresa, o corte tem por objetivo adequar os gastos ao novo cenário de preços do petróleo e de taxa de câmbio.
Do total cortado, US$ 21,2 bilhões representam "otimização de portfólio", ou seja, adiamento ou alteração em projetos. O restante é efeito da alteração das projeções de câmbio sobre os gastos em reais.
O novo orçamento destina 81% dos recursos para a área de exploração e produção, com foco no pré-sal. Outros 10% vai para a área de refino. A empresa não detalhou os projetos.
Com os cortes, informou a companhia, a meta de produção de petróleo para 2020 cai de 2,8 para 2,7 milhões de barris por dia.
O plano mantém a projeção de venda de ativos em US$ 15,1 bilhões.
Na nota enviada à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a estatal diz que está revendo também as projeções de gastos gerenciáveis para 2016, que era de US$ 21 bilhões na versão anterior, o que indica que busca novas possibilidades de cortes.
A nova versão do plano de negócios considera um preço médio para o petróleo Brent de US$ 45 em 2016, ante projeção anterior de US$ 55, e uma taxa de câmbio média no ano de R$ 4,06 por dólar, ante R$ 3,80 anteriormente.
A Petrobras informou ainda que atingiu uma produção média de petróleo de 2,128 milhões de barris por dia no país em 2015, ante 2,125 milhões de barris por dia estimados no plano de negócios.
Segundo a Petrobras, a produção de 2015 "representa o recorde anual histórico de produção de óleo da companhia, superando o recorde alcançado em 2014".

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber