Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

Entidades do comércio registram em 2015 pior Natal da década

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Apesar dos esforços do comércio para liquidar seus estoques, as vendas não reagiram e o Natal de 2015 ficou marcado como o pior da década pelas entidades do setor.
De acordo com o indicador da Serasa Experian, na semana de 18 a 24 de dezembro, as vendas do varejo caíram 6,4% em todo o país na comparação com a mesma semana de 2014.
Trata-se do pior desempenho para um Natal desde a criação do indicador em 2003, resultado que os economistas da Serasa Experian atribuem a inflação e desemprego em alta, crediário caro, quedas da renda real e dos níveis de confiança dos consumidores.
Na Alobrás, a associação que reúne os lojistas do comércio popular do Brás, as vendas deste Natal ficaram entre 1% e 2% mais baixas que as do Natal anterior.
O conselheiro-executivo da entidade, Jean Makdissi Jr., diz que foi o pior dos últimos dez anos.
"Podemos dizer que o Brás agora voltou a atrair uma clientela que talvez tivesse migrado para os shoppings nos últimos anos de crescimento da renda. Mas mesmo assim, eles acabaram optando por comprar lembranças e tiveram um tíquete médio menor", afirma Makdissi.
Na mesma linha, a FecomercioSP estima uma perda de R$ 8,7 bilhões nas vendas deste Natal, com base em dados da Boa Vista SCPC.
De acordo com as projeções da entidade, o varejo ampliado, que abrange os setores de veículos e materiais de construção, deve ter em dezembro um resultado 12% inferior ao registrado no mesmo mês do ano passado.
A Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) registrou queda de 1% nos produtos vendidos nos shoppings no mês de dezembro em relação ao ano passado, já descontada a inflação do período.
Com base em pesquisa realizada com cerca de 150 empresas de varejo associadas, que somam 7.500 lojas em todo o país, a Alshop também avalia que este foi o pior resultado dos últimos dez anos.
Em 2014, as vendas desse mesmo período tiveram crescimento real de 3% em relação ao Natal do ano anterior, conforme os dados da Alshop.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber