Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

Versa, March e Fox recebem quatro estrelas no teste do Latin NCAP

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Latin NCAP (organização que testa a segurança dos carros) divulgou novos dados sobre as avaliações de segurança de veículos comercializados na América Latina. Entre os modelos fabricados no Brasil, Volkswagen Fox e Nissan Versa conseguiram 4 estrelas em proteção de ocupantes adultos e duas estrelas para crianças. A nota máxima é de cinco em ambos os testes.
O Nissan March conseguiu quatro estrelas para proteção de adultos e apenas uma para crianças.
Segundo a entidade, a baixa nota em proteção infantil foi motivada por falta de cinto de três pontos, má sinalização de advertência quando se coloca um sistema de retenção infantil (SRI) e ausência de ancoragem Isofix para fixação de cadeirinhas.
A ausência de cinto de três pontos e Isofix também foi responsável pelas duas estrelas para proteção de crianças conseguidas por Versa e Fox.
Em relação aos adultos, o Latin NCAP ressalta que os três modelo proporcionam boa proteção para a cabeça e peito dos ocupantes.
IMPORTADOS
Entre os modelos importados, o destaque foi a picape Toyota Hilux, fabricada na Argentina, que recebeu nota máxima para proteção de adultos e crianças. O modelo avaliado conta com três airbags, lembrete para uso do cinto de segurança para adultos, cinto de três pontos em todas as posições e sistema Isofix.
O Toyota RAV 4, fabricado no Japão, também conseguiu cinco estrelas para proteção de adultos e quatro para crianças.
Os testes também envolveram os modelos Mistsubishi Montero Sport e Hyundai Creta -não comercializados no Brasil. Os veículos receberam três estrelas em proteção infantil.
Na proteção dos adultos, o modelo da Mitsubishi conseguiu cinco estrelas e o Hyundai quatro.
MUDANÇAS NAS AVALIAÇÕES
O Latin NCAP anunciou que o controle eletrônico de estabilidade (ESC) será requisito para que os veículos consigam as notas mais altas em 2016.
A nova exigência faz parte de um movimento da Proteste (entidade de defesa dos direitos dos consumidores) que busca fazer com que o sistema seja equipamento obrigatório a partir de 2017.
Os teste de colisão lateral e frontal também serão ampliados no próximo ano.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber