Mais lidas
Economia

ATUALIZADA

.

FÁBIO MONTEIRO E VALDO CRUZ
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A falha que aconteceu na última terça-feira (3) envolvendo o eSocial, sistema unificado para registro e recolhimento de tributos dos empregados domésticos, atingiu 887 contribuintes que conseguiram realizar a emissão do DAE (Documento de Arrecadação do eSocial).
Ao todo, a Receita estima que possam ter sido arrecadados a mais dos contribuintes entre R$ 55.000 e R$ 56.000, cerca de R$ 60 para cada um.
O problema, que durou aproximadamente uma hora e meia, fez com que as emissões das guias do Simples Doméstico fossem calculadas incorretamente.
Em nota, a Receita diz que "a apuração da situação extraordinária identificou 887 guias emitidas e pagas a mais". O órgão diz que iniciou contato com todos os contribuintes envolvidos e já começou os procedimentos para "a imediata restituição diretamente em sua conta corrente".
Ainda segundo o Fisco, o sistema está operando normalmente e emitiu 1,2 milhão de DAEs até às 17h desta segunda (9).
A Receita Federal vai cobrar do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) o que motivou os erros. Reservadamente, a direção da Receita diz que o erro foi "lamentável", desgastando ainda mais a imagem do órgão, que já havia sido afetado com os problemas na emissão das guias -que levou a uma prorrogação do prazo de recolhimento do dia 6 para o dia 30 de novembro.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber