Mais lidas
Economia

Priorizar o leitor é essencial para jornais migrarem para meio digital

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Conhecer o nosso consumidor é a nossa única saída." Changhee Park, diretor de Operações do grupo sul-coreano que edita o "JoongAng Ilbo", um dos maiores jornais do país, fechou com essa frase sua apresentação na conferência da INMA (Associação Internacional de Mídia Jornalística), nesta segunda (9) em São Paulo.
"Reader first", priorizar o leitor, é o que importa no esforço de "atravessar o vale" no setor, do impresso para o digital, segundo Park. Citou algumas frentes de atuação do grupo, como as publicações focadas na preparação para o estudante entrar na universidade e o serviço para tornar o assinante um "membro", não só cliente.
Ele havia aberto sua participação avisando não ter "uma história bonita para contar", sobre seu jornal, e lembrando que os diários sul-coreanos são "únicos" e talvez não sirvam de exemplo para os brasileiros e outros.
"MENORES"
Diretor responsável pelos negócios "tanto impressos como digitais" e outros do grupo que edita o jornal "El Tiempo", o maior da Colômbia, Santiago Alvarez Matamoros enfatizou em sua apresentação os passos necessários para garantir o futuro saudável da empresa.
Listou a exigência de mudança cultural, com prioridade para a inovação e o risco, e do modelo de negócios, com a busca de novos fontes de receita. Também sublinhou a necessidade de redução do tamanho da empresa, tanto em pessoal como em estrutura. "Nós temos que ser menores", afirmou.
Detalhou o "foco para o futuro" do grupo, com prioridades como "manter viva a operação impressa por quanto tempo for possível", "buscar um parceiro global" para as operações digitais e ampliar as operações de televisão e rádio.




×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber