Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

Levy defende desindexação da economia para melhora de cenário

.

FÁBIO MONTEIRO
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, defendeu nesta quarta-feira (7) ações do governo que promovam a desindexação da economia e possibilitem maior previsibilidade de preços e queda na taxa de juros.
Um dos primeiros movimentos do governo nesse sentido será no setor de energia elétrica. A ideia é trabalhar com contratos que prevejam uma parte do reajuste inflacionário considerando índices de inflação futura.
Segundo o ministro, essa proposta é vista com bons olhos pelo setor, que atravessa grandes dificuldades financeiras.
"Há grandes defensores no setor privado para que a gente passe para essa desindexação, que a gente diminua esses grilhões que nos amarram ao passado e que a gente possa olhar para frente quando formos discutir preços e contratos", disse Levy, após participar de congresso sobre gastos públicos na Esaf (Escola de Administração Fazendária), em Brasília.
O ministro avaliou que a conquista da estabilidade da moeda foi muito positiva para a sociedade, mas que as lembranças do tempo inflacionário faz com que os reajustes acabem gerando uma inércia na economia, que dificulta as ações de política monetária.
Para Levy, o limite da capacidade de tributação é quando ele começa a prejudicar a atividade produtiva e defendeu a otimização dos gastos públicos e atenção aos critérios de novas despesas para permitir a prestação de serviços que atendam a demanda da sociedade.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber