Mais lidas
Economia

Petrobras corta US$ 11 bi em projeção de investimentos até o final de 2016

.

NICOLA PAMPLONA
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Petrobras decidiu cortar US$ 11 bilhões em sua projeção de investimentos até o final de 2016. Segundo a empresa, o ajuste em seu plano de negócios responde a mudanças no cenário macroeconômico, com a queda do preço do petróleo e a disparada do dólar.
Além dos investimentos, a estatal anunciou também corte US$ 7 bilhões nas previsões de gastos gerenciáveis, que excluem da compra de insumos, no mesmo período. As metas de produção de petróleo e de desinvestimento foram mantidas.
A companhia informou que os cortes têm como objetivo "preservar seus objetivos fundamentais de desalavancagem e geração de valor para os acionistas".
A maior parte dos cortes se dará no ano que vem. Segundo comunicado distribuído nesta segunda (5), os investimentos cairão US$ 3 bilhões em 2015, para US$ 25 bilhões. Em 2016, o corte será de US$ 8 bilhões, para US$ 19 bilhões.
As projeções de gastos gerenciáveis foram reduzidas em US$ 1 bilhão este ano, para US$ 29 bilhões, e em US$ 6 bilhões em 2016, para US$ 21 bilhões.
Na semana passada, a empresa anunciou reajuste nos preços de 6% no preço da gasolina e de 4% no preço do diesel, além de uma troca de dívida em dólares, no valor de R$ 4 bilhões, para empréstimo em moeda local.
A Petrobras manteve a projeção de arrecadar US$ 15,1 bilhão com venda de ativos até o fim de 2016, sendo US$ 0,7 bilhão este ano e os US$ 14,4 bilhões restantes no ano que vem.
Neste momento, o processo de desinvestimento mais avançado é a venda de 49% da Gaspetro, empresa que tem participação em distribuidoras de gás canalizado. A estatal já confirmou que está em negociações finais com a japonesa Mitsui.
Segundo o comunicado divulgado nesta segunda, as metas de produção de petróleo se mantêm em 2,125 milhões de barris por dia em 2015 e 2,185 milhões de barris por dia em 2016.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber