Mais lidas
Economia

Lula, Temer e FHC têm de ser trancados para resolver crise, diz Abilio Diniz

.

GIULIANA VALLONE
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Para resolver a crise no Brasil, é preciso que os políticos se entendam, avaliou o empresário Abilio Diniz, presidente do Conselho da BRF. De acordo com ele, os problemas que o país enfrenta hoje são de natureza política. A crise econômica, não tão grave, é consequência deles, disse.
"Está na hora de os nossos políticos se entenderem. Não pensarem nos partidos ou em si mesmos, mas, sim, no Brasil", afirmou, durante apresentação no Fórum Exame nesta segunda (31), em São Paulo.
"Tem que juntar [o ex-presidente] Lula, [o vice-presidente, Michel] Temer e [o ex-presidente] Fernando Henrique Cardoso numa sala e jogar a chave fora para encontrar a solução. Senão vai ficar cada vez mais difícil", disse, bastante aplaudido. "São os expoentes máximos de PT, PMDB e PSDB."
Abilio criticou a indisposição de Lula e FHC para conversarem. "Isso é coisa de namorado. Eles são líderes nacionais, têm de se juntar e conversar", afirmou.
Segundo o empresário, que também é um dos donos do Carrefour, o setor privado brasileiro deve deixar de pedir a saída do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. "Não é meu amigo, mas eu o admiro. E ele está no meio de um fogo cruzado entre Congresso e Executivo."
Durante a apresentação, Abilio afirmou que admite que o país passa por inúmeras dificuldades, mas não acredita que essa é a pior crise da história brasileira.
"Não é tão fácil resolver, mas a gente resolve. A empresa Brasil é totalmente viável, temos todas as condições de um país que pode crescer, que pode se superar", disse.
Para isso, no entanto, é preciso aumentar a produtividade no país, tanto do governo, quanto das empresas, avaliou, por meio de investimentos, liderança e gestão, e capacitação.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber