Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Economia

Especialista aponta 4 maneiras para dificultar a clonagem do cartão 

.

Especialista aponta 4 maneiras para dificultar a clonagem do cartão - Foto: Arquivo
Especialista aponta 4 maneiras para dificultar a clonagem do cartão - Foto: Arquivo

São Paulo, julho de 2015 – Disseminando-se no mercado brasileiro, a clonagem de cartões de crédito é um problema que consegue causar mal-estar no consumidor, além de gerar inúmeras burocracias para sua resolução. Na internet, o uso do dinheiro de plástico para compras ilegais tem aumentado, e em 2014 apresentou índice médio de 3,98% durante o período. Isto é, a cada R$ 100 movimentados no comércio eletrônico, R$ 3,98 são referentes a uma tentativa de fraude.

Para Omar Jarouche, gerente de Inteligência Estatística da ClearSale, empresa especializada em soluções antifraude para transações comerciais, o aumento das fraudes online em detrimento às da realizadas presencialmente se dá pela facilidade de todo o processo, especialmente pela chipagem dos cartões de crédito no Brasil. “Efetuar uma compra ilegal na internet, mesmo com toda a segurança disponível, acaba sendo mais rápido, pois não é preciso copiar o cartão físico. Basta ter as informações necessárias para usá-lo de maneira ilegal”, explica.

A fim de dificultar o número de infrações, o executivo lista a seguir quatro dicas que podem auxiliar o consumidor em uma compra pela internet:

1. A internet é segura, mas todo cuidado é pouco

Hoje podemos afirmar que a internet é um ambiente seguro para compras online. Ainda assim, é preciso estar atento aos detalhes, para não cair em uma armadilha. As lojas mais famosas tendem a ser também as menos arriscadas, mas é preciso sempre averiguar a credibilidade das lojas virtuais com buscas pela internet, além de órgãos e certificações que atestem sua idoneidade.

2. Parece, mas não é

Uma prática muito comum na internet hoje em dia é o uso de sites falsos, iguaizinhos aos originais, e imperceptíveis aos olhos mais desatentos. Duas das melhores maneiras de se resguardar contra este problema são, primeiro, perceber qual o endereço da tal loja virtual (muitas vezes o endereço não bate, e já é um indício de adulteração) e em segundo lugar, perceber as ofertas boas demais. Quando uma promoção está muito fora da curva no site, é sempre bom tomar cuidado.

3. Atenção aos dados passados pelo telefone

Algumas vezes, é possível que a loja entre em contato com você para validar alguns dados da compra. Entretanto, os dados solicitados são apenas de cunho informativo, então cuidado com perguntas que peça dados bancários ou o número completo do cartão de crédito.

4. Senha do cartão jamais

Seja qual for o local que resolver fazer sua compra, tenha em mente que a senha do seu cartão nunca será solicitada para efetuar a compra. Caso exista o campo, saia do site imediatamente. Como de costume, os únicos dados pedidos são o próprio número do cartão, data de validade e os três dígitos de segurança.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber