Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Economia

Apagão atinge 93 das 114 cidades de MT; outros 3 Estados são afetados

.

SÃO PAULO, SP - Uma falha em equipamentos de transmissão de energia do Sistema Interligado Nacional causou na noite desta quinta-feira (14) corte de eletricidade em 93 dos 114 municípios de Mato Grosso, segundo a Energisa, empresa que controla a distribuição no Estado.
A falta de energia atingiu 72% dos consumidores mato-grossenses. Outros pequenos cortes ocorreram também em cidades de Rondônia, Acre e Pará.
O ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) ainda apura as causas do problema. Segundo o órgão, dos 1.014 MW de energia cortada, 838 MW foram no Mato Grosso, 146 MW em Rondônia, 20 MW no Acre e 10 MW no sul do Pará.
O apagão ocorreu às 20h11 (horário de Brasília) desta quinta-feira. Às 20h23, a energia foi restabelecida em Cuiabá, segundo o ONS. Pouco depois, foi sendo gradativamente normalizada em todo o Estado e nas outras regiões afetadas.
Segundo a empresa, por volta das 21h a energia já havia voltado na maior parte das regiões afetadas. Às 22h14, a situação foi normalizada em todos os lugares.
Em Mato Grosso, o apagão afetou cidades como Várzea Grande, Sinop, Sorriso e Rondonópolis. No sul do Estado, apenas Campo Verde, Nova Brasilândia e Planalto da Serra foram atingidas. Não houve interrupção da região do Araguaia. No total, 897 mil dos 1,24 milhão de consumidores do Estado ficaram sem luz.
O Sistema Interligado Nacional é formado pelas empresas de produção e transmissão de energia elétrica das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e parte da região Norte.
Apenas 1,7% da energia do país está fora deste sistema, principalmente na região amazônica.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber