Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

Piketty recusa honraria máxima da França

.

SÃO PAULO, SP - O badalado economista francês Thomas Piketty rejeitou nesta quinta-feira (1º) a mais alta condecoração do seu país, a Legião da Honra.
"Eu recuso esse prêmio porque acredito que não é papel do governo decidir quem é honrado", disse Piketty em entrevista à agência de notícias France Presse.
Piketty ganhou fama com o livro "O Capital do Século 21", que já vendeu 1 milhão de cópias. Na obra, ele defende que existe no capitalismo uma tendência inerente à concentração de renda.
O economista também aproveitou para criticar indiretamente o atual presidente francês, François Hollande. Segundo ele, em vez de conceder prêmios, o governo "deveria se concentrar em retomar o crescimento na França e na Europa".
Piketty recusou o prêmio no mesmo dia em que Hollande desistiu de sua proposta de elevar a 75% o Imposto de Renda cobrado dos muito ricos. O economista defende ardorosamente que taxar grandes fortunas é um caminho para reduzir a desigualdade.
Outras celebridades já recusaram a Legião da Honra. Entre eles, os filósofos e escritores Jean-Paul Sartre e Albert Camus, o pintor Claude Monet, o músico Hector Berlioz e a atriz Brigitte Bardot.
Também receberam a condecoração nesta virada de ano o economista Jean Tirole e o escritor Patrick Modiano -ambos ganharam o Prêmio Nobel em suas áreas em 2014.
A Legião da Honra foi estabelecida pelo general Napoleão Bonaparte em 1802.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber