Economia

Bovespa vira e opera em baixa nesta quinta-feira

Da Redação ·

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que abriu o dia com valorização, virou e tem leve baixa nesta quinta-feira (7). Às 14h06, o Ibovespa recuava 0,01%, aos 62.562 pontos.

continua após publicidade

O mercado lida hoje com uma série de dados relevante no Brasil e no exterior. O movimento da Bovespa deve estar atrelado em boa parte aos números de emprego dos Estados Unidos, que já deram uma boa sinalização para os dados oficiais do governo, que saem amanhã.


Segundo a Automatic Data Processing (ADP), o setor privado americano criou 157 mil novas vagas de emprego em junho, numa base sazonalmente ajustada. O resultado foi melhor que a previsão de analistas, que era de criação de pouco menos de 100 mil novas vagas.

continua após publicidade


Nesta quarta-feira (6), o Ibovespa teve queda de 0,75%, aos 62.565 pontos. O giro financeiro atingiu R$ 4,73 bilhões.
No mercado americano, o índice Dow Jones registrou alta de 0,45%, enquanto o Nasdaq avançou 0,29% e o S&P 500 subiu 0,10%.


Nesta jornada, na Europa, as decisões de juros estão no radar dos investidores, que agora aguardam as palavras do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet. Conforme o esperado, a instituição elevou a taxa de juro na zona do euro em 0,25 ponto percentual, para 1,5%. O Banco da Inglaterra, por sua vez, manteve a taxa de juro em 0,5% e conservou seu plano de compra de ativos em 200 bilhões de libras.


A agenda do dia ainda conta com indicadores do setor industrial. No Reino Unido, a produção geral cresceu 0,9% em maio na comparação com abril, mas recuou 0,8% ante igual mês do ano passado.

continua após publicidade


A produção industrial da Alemanha cresceu 1,2% em maio na comparação com abril e surpreendeu analistas, que esperavam uma expansão inferior a 1,0%.


Na cena brasileira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou o dado mais aguardado da semana. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de um avanço de 0,47%, em maio, para alta de 0,15%, em junho. Nos 12 meses fechados em junho, a inflação medida pelo IPCA foi de 6,71%, acima dos 12 meses imediatamente anteriores (6,55%).