Economia

ExpoLondrina terá R$320 mi em créditos para financiamento

Da Redação ·
Feira começa no próximo dia 7 e vai até 17 de abril
fonte: Divulgação/SPR
Feira começa no próximo dia 7 e vai até 17 de abril

Banco do Brasil, Sicredi União e BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul) estarão presentes à ExpoLondrina 2011, de 7 a 17 de abril, disponibilizando cerca de R$ 320 milhões em diversas linhas de financiamento.
 

continua após publicidade

A Sicredi União anunciou que vai colocar à disposição do produtor rural R$ 120 milhões como linha de crédito PSI para o financiamento de máquinas e animais durante o evento. O montante é 20% maior que o valor oferecido em 2010, de R$ 100 milhões.
 

O superintendente de Desenvolvimento Regional da cooperativa, Henrique Baggio, informou que a demanda ficou dentro das expectativas no ano passado. “Acreditamos que a procura desta vez será maior”, afirmou. O dinheiro poderá ser contraído pelos produtores associados à taxa de 6,75% a.a..
 

continua após publicidade

Na ExpoLondrina, a Sicredi dividirá um estande em local estratégico com a Cocamar Cooperativa Agroindustrial, sua mais tradicional parceira.

Segundo Baggio, a cooperativa de crédito pretende desenvolver ampla divulgação junto ao público na feira. “Londrina e região merecem especial atenção por parte da Sicredi”, completou.
 

O BRDE vai disponibilizar em torno de R$ 100 milhões, segundo informações de Thiago Tozatto, gerente de planejamento do banco.
 

continua após publicidade

“Disponibilizaremos todos os programas agrícolas operados pelo BNDES e que permitem financiamentos de máquinas e equipamentos, modernização, benfeitorias e demais investimentos necessários nas propriedades rurais; assim como linhas de financiamentos para empresas industriais, como por exemplo, construção, ampliação e modernização das instalações, aquisição de máquinas e equipamentos industriais e capital de giro”, enumerou.
 

Ele acrescenta que haverá financiamentos disponíveis também para o setor de comércio e serviços. Os juros, informa ele, girarão entre 6,5% e 11,5% ao ano.
 

O Banco do Brasil anunciou que terá R$ 100 milhões, também para diversas linhas de financiamento, englobando recursos para aquisição de animais, correção de solo, máquinas agrícolas novas e usadas, bens novos ou usados e itens relativos a investimento rural para aumento da renda e geração de emprego no campo; aquisição de tratores e implementos associados, colheitadeiras e equipamentos para preparo, secagem e beneficiamento de café. Os juros são a partir de 6,25% ao ano.