Economia

Em Coimbra, Dilma sinaliza ajuda a Portugal

Da Redação ·
A presidente Dilma Rousseff sinalizou hoje que o Brasil poderá ajudar Portugal a resolver os problemas econômicos que está enfrentando. "Sempre poderá (ajudar), assim como Portugal já ajudou o Brasil economicamente", afirmou Dilma, ao chegar a Coimbra, para iniciar uma visita de dois dias a Portugal. Sobre a possibilidade de o Brasil comprar títulos da dívida portuguesa, como sugeriu ontem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma não respondeu. A visita de Dilma a Portugal é a primeira ao continente europeu. Ela fica hoje e amanhã em Coimbra e depois segue para Lisboa, onde se encontrará com o presidente Cavaco Silva e o primeiro-ministro demissionário, José Sócrates. De acordo com o programa da viagem, Dilma visita hoje a universidade e um museu de Coimbra e amanhã participa da cerimônia de concessão do título de doutor honoris causa ao ex-presidente Lula, na Universidade de Coimbra. O pedido de ajuda aos portugueses foi levado ao governo brasileiro no ano passado, quando o ministro de Finanças de Portugal, Fernando Santos, teve um encontro com o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Em dezembro, Mantega falou da possibilidade de ajuda, mas a própria presidente, em outras oportunidades, havia descartado a hipótese. Ontem, em Lisboa, em entrevista à imprensa local, o ex-presidente Lula disse que "é viável a compra da dívida", mas ressalvou que cabe à presidente Dilma decidir o que fazer. Lula, no entanto, comentou que deve ser feito todo esforço para ajudar Portugal. Ele lembrou que toda vez que o Fundo Monetário Internacional (FMI) tentou cuidar das dívidas dos países acabou criando mais problemas. Segundo ele, a Europa é muito grande e também poderia colaborar com os portugueses.
continua após publicidade