Economia

Inflação nos países da OCDE atinge 2,4% em 12 meses

Da Redação ·
Os preços ao consumidor nas economias desenvolvidas subiram em fevereiro no ritmo mais rápido desde outubro de 2008, puxados pela energia e pelos alimentos. Dados divulgados hoje pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostraram que o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos 33 membros da entidade subiu 2,4% nos 12 meses até fevereiro, depois de ter aumentado 2,2% no período até janeiro. O Brasil não faz parte da OCDE. A alta nos preços da energia e dos alimentos é a principal fonte de inflação. Nos 12 meses até fevereiro, os preços dos alimentos cresceram 3,0%, depois de subirem 2,6% até janeiro. Os preços da energia avançaram 10,1%, após alta de 8,4%, na mesma base de comparação. No entanto, existem poucos sinais de que a inflação de outros bens e de serviços esteja aumentando a uma taxa mais rápida na medida em que a economia global se recupera. O núcleo da inflação da área da OCDE - que exclui itens voláteis como energia e alimentos - ficou inalterado em 1,3% em fevereiro. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade