Economia

Regulação prudencial ajudou contra a crise, diz Tombini

Da Redação ·
O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou hoje que a regulação prudencial no Brasil, que tem reputação internacional de ser uma das mais exigentes do mundo, ajudou a economia a enfrentar bem a crise de 2008. "Sabemos, contudo, que regulação requer um processo contínuo de aperfeiçoamento", disse em evento, em São Paulo. Tombini destacou que a futura implementação do acordo de Basileia 3 será importante para tornar o sistema financeiro mundial mais estável. "Precisamos ficar atentos para que Basileia 3 seja implementado em todo o sistema financeiro internacional", disse. Tombini acrescentou que, dentro do contexto de normas que serão adotadas pelo acordo de Basileia 3, mudanças no requerimento de capital de instituições financeiras domésticas irão aperfeiçoar a "regulação prudencial no Brasil". O presidente do BC reafirmou hoje que a instituição "tem como compromisso manter a inflação na meta". Tombini destacou que as ações anticíclicas adotadas pelo governo para combater os efeitos da crise de 2008 sob a economia nacional foram eficientes e ajudaram a recuperar o nível de atividade em 2010, quando o País registrou um crescimento de 7,5% ante uma queda de 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano anterior. Ele ressaltou, contudo, que a economia em 2010 esteve aquecida, mas a oferta de mercadorias e serviços não seguiu o ritmo da demanda agregada.
continua após publicidade