Economia

Proposta de reajuste do piso salarial do Paraná é de 6,9%

Da Redação ·
 O secretário do Trabalho, Luiz Cláudio Romanelli, fala durante a reunião
fonte: Gilson Abreu
O secretário do Trabalho, Luiz Cláudio Romanelli, fala durante a reunião

É de 6,9% o índice de correção do salário mínimo regional do Paraná a ser proposto à Assembleia Legislativa. Governo estadual, centrais sindicais e o setor empresarial decidiram o percentual, em acordo, durante um debate tripartite nesta terça-feira (22). O índice é o mesmo utilizado na correção do piso nacional.
 

continua após publicidade

Com o aumento, o piso regional ficará entre R$ 708,74 e R$ 817,78, dependendo da faixa de atuação do trabalhador. A proposta será enviada ao governador Beto Richa e, se aprovada pela Assembleia Legislativa, entrará em vigor no dia 1° de maio.
 

O secretário estadual do Trabalho, Luiz Romanelli, mediou a discussão e afirmou que este é um momento inédito. “O debate entre as representações é uma iniciativa do governador Beto Richa e o acordo entre as partes representa um ganho para os trabalhadores”, avaliou.

continua após publicidade

Segundo Romanelli, também presidente do Conselho Estadual do Trabalho, outras reuniões devem acontecer para definir fatores como a política permanente do piso regional e a garantia de que o mínimo seja respeitado e pago para todos os trabalhadores paranaenses e não só para os que possuem acordo coletivo.
 

O piso regional estadual é referência para mais de 1,5 milhão de paranaenses, direta e indiretamente. Ele é aplicado para os trabalhadores assalariados cujas categorias não possuem acordo ou convenção coletiva de trabalho.
 

FAIXAS SALARIAIS - São quatro faixas utilizadas para definir o piso de cada um dos grupos de ocupações. Se aprovado, o novo salário mínimo será aplicado da seguinte forma:


Grupo I – Formado por trabalhadores na agricultura: R$ 708,74.
 

continua após publicidade

Grupo II – São enquadrados os antigos grupos 2, 3 e 4, trabalhadores em serviços administrativos, domésticos e gerais, vendedores e trabalhadores de reparação: R$ 736,00.
 

Grupo III – Trabalhadores na produção de bens e serviços industriais: R$ 763,26.
 

Grupo IV - Composto por técnicos de nível médio: R$ 817,78.
 

FIEP – A Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) classificou como positiva a definição conjunta do índice de reajuste para o salário mínimo estadual em 2011. A entidade defendia inicialmente reajuste de 4,5%. “Mas para darmos um voto de confiança a este governo que se inicia, aceitamos o índice proposto de 6,9%, esperando que as negociações dos próximos anos tragam à política do piso regional do Paraná uma posição de equilíbrio”, disse o vice-presidente da Fiep, Sebastião Ferreira Martins Júnior.