Economia

Construção de Jirau é suspensa depois de invasão

Da Redação ·
A Camargo Corrêa, empresa responsável pelas obras civis da hidrelétrica Jirau, do Rio Madeira (RO), informou que o canteiro de obras do projeto está fechado por motivo de segurança. Com isso, a construção do empreendimento está suspensa por tempo indeterminado. De acordo com informações da assessoria de imprensa da companhia, a decisão de retirar os funcionários do canteiro foi tomada após uma invasão de um grupo de pessoas encapuzadas na madrugada de hoje, que depredaram os alojamentos dos empregados da usina. Diante do clima de insegurança, a Camargo Corrêa decidiu retirar os 10 mil funcionários que trabalhavam no turno da noite. No momento, não há nenhum trabalhador dentro do canteiro de obras do empreendimento. Segundo a Camargo Corrêa, a invasão desta madrugada não teria nenhuma relação com os funcionários da usina. Procurada pela reportagem, a Energia Sustentável do Brasil, concessionária de Jirau, confirmou a paralisação das obras, mas afirmou que não há informações, no momento, do tamanho do prejuízo provocado pelo novo tumulto e pela suspensão da construção do empreendimento. Esse é o segundo episódio de violência registrado no canteiro de obras de Jirau nesta semana. Na noite de terça-feira e madrugada de ontem, 300 empregados da usina provocaram um tumulto no local, depredando alojamento, saqueando os estabelecimentos comerciais e destruindo os ônibus de transporte. A Polícia Militar foi acionada para conter a situação.
continua após publicidade