Economia

Serasa: procura das empresas por crédito cresce 5,3%

Da Redação ·
A quantidade de empresas que procurou crédito cresceu 5,3% em fevereiro ante janeiro no Brasil, de acordo com pesquisa divulgada hoje pela Serasa Experian, empresa especializada em análise de crédito. Na comparação entre fevereiro de 2011 e o mesmo mês do ano passado, a alta foi de 10,2%. O crescimento da demanda das empresas por crédito em fevereiro ante janeiro foi verificado entre as micro e pequenas empresas (alta de 5,5%) e as médias empresas (aumento de 0,5%). Entre as grandes empresas, houve recuo de 0,2%. Na comparação entre fevereiro de 2011 e o mesmo mês do ano anterior, a demanda cresceu apenas entre as micro e pequenas empresas (alta de 11%). Neste período, houve queda entre as médias empresas (baixa de 1,4%) e as grandes empresas (recuo de 1,2%). Segundo a Serasa Experian, a alta na procura por crédito em fevereiro foi ajudada pelo maior número de dias úteis do mês em 2011, já que o feriado de carnaval caiu em março. No ano passado, ocorreu o inverso. Para a Serasa Experian, esse "efeito calendário" deve ser revertido em março, que terá menos dias úteis e contará com os efeitos restritivos do atual ciclo de aumento dos juros. Regiões Todas as regiões do País apresentaram crescimento na procura de suas empresas por crédito em fevereiro ante janeiro, com exceção do Norte (recuo de 1,1%). As maiores altas foram verificadas no Sudeste (7,5%) e no Centro-Oeste (5,6%). Na comparação anual, o crescimento foi registrado em todas as regiões. A maior delas foi no Centro-Oeste (11,8%) e a menor no Norte (3,3%). As empresas do setor comercial lideraram a expansão da demanda por crédito em fevereiro ante janeiro, crescendo 5,8%. Em seguida estão os serviços (5,2%) e a indústria (3,4%). Na comparação anual, o setor de serviços aparece em primeiro lugar, com alta de 13,4%, seguido por comércio (9,1%) e indústria (5,2%). O Indicador Serasa Experian da Demanda das Empresas por Crédito leva em conta uma amostra de cerca de 1,2 milhão de CNPJs, consultados todos os meses na base de dados da empresa.
continua após publicidade