Economia

Governo vai resistir à alta da gasolina, afirma Lobão

Da Redação ·
O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou hoje que o governo não trabalha com a hipótese de aumento da gasolina. Segundo ele, essa possibilidade só será considerada se o preço do barril de petróleo ficar "elevadíssimo". Ele, no entanto, não quis precisar qual seria esse patamar. "Já ouvi dizer que a Petrobras reajustaria o preço da gasolina se o barril chegasse a US$ 105. Chegou a US$ 110 e a Petrobras não fez isso", disse ao chegar ao Ministério da Fazenda para participar da reunião do Fórum Econômico do Desenvolvimento. "Vamos até quando for suportável", acrescentou. "A Petrobras está estudando isso, mas não é interesse do governo promover qualquer aumento da gasolina. Vamos resistir até onde der. A Petrobras pode até querer, mas o governo não quer".
continua após publicidade