Economia

Produção industrial do Paraná cresce 14,2%

Da Redação ·
 Produção industrial do Paraná cresce 14,2 % e alcança o melhor resultado desde 1992
fonte: AEN
Produção industrial do Paraná cresce 14,2 % e alcança o melhor resultado desde 1992

A produção industrial do Paraná avançou 14,2% em 2010 e alcançou o melhor resultado desde 1992, quando o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) iniciou o levantamento regional. O índice, que está acima da média nacional (10,5%), é o quinto melhor entre as 14 regiões pesquisadas pelo Instituto.
 

continua após publicidade

Para o secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, o resultado demonstra a força da economia do Estado e a sua recuperação depois da crise de 2009. “Vamos avançar mais com o programa Paraná Competitivo, que fortalecerá as empresas aqui instaladas e tornará o Estado competitivo para receber investimentos nacionais e internacionais”, salienta.
 

Ricardo explica que o Paraná Competitivo reúne ações nas áreas fiscal, de comércio exterior, infraestrutura, meio ambiente, qualificação profissional e outras. “Estamos analisando diversos pontos que são decisivos para a atração de empreendimentos”, informou.
 

continua após publicidade

Dentre os setores com resultado positivo destacam-se veículos automotores (57,6%), mobiliário (28%), máquinas e equipamentos (24,5%), produtos de metal (21,6%), máquinas, aparelhos e materiais elétricos (10,9%), bebidas (10,6%), madeira (10%), alimentos (8,3%), celulose, papel e produtos de papel (5,3%), borrachas e plásticos (5,3%), minerais não-metálicos (5,2%) e edição e impressão (4%). Os setores com resultado negativo foram refino de petróleo e álcool (-8,4%) e outros produtos químicos (-14,0%).
 

De acordo com Fernando de Lima, pesquisador do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), “o resultado anual do Paraná mostra uma forte recuperação da indústria em relação à crise do ano anterior, promovida tanto pela expansão interna, decorrente do aumento da renda e da oferta de crédito, quando pela retomada das exportações”.
 

EXPORTAÇÃO – Ricardo Kureski também pesquisador do Ipardes e professor do Departamento de Economia da PUCPR, destaca a retomada das exportações de automóveis, cujos valores cresceram 48,2% em 2010. “Além disso, houve forte aumento da demanda interna, que auxilia na compreensão do resultado excepcional da indústria automotiva do Paraná”.