Economia

Bernanke: Fed não é culpado por preços em emergentes

Da Redação ·
Os governo estrangeiros e não o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) precisam assumir a responsabilidade pelas condições econômicas dentro de suas fronteiras, disse o presidente do Fed, Ben Bernanke. Ele respondeu a críticas de que os esforços do Fed para estimular a economia dos EUA estão causando um aumento nos preços das commodities, sobretudo em economias emergentes. Algumas economias emergentes estão crescendo "mais rapidamente do que têm capacidade" e precisam adotar suas próprias decisões independentemente dos EUA sobre que política adotar, disse Bernanke. "Acho que é inteiramente injusto atribuir o excesso de demanda nos mercados emergentes à política monetária dos EUA." "O acontecimento mais importante globalmente é que o mundo está crescendo mais rapidamente, particularmente em mercados emergentes", afirmou Bernanke, em resposta a uma questão após seu discurso no Clube Nacional de Imprensa. Estes países podem usar sua política monetária e ajustar as taxas de juro para lidar com seus problemas de inflação, acrescentou. "Cabe realmente aos mercados emergentes encontrar os instrumentos adequados para equilibrar seu próprio crescimento", afirmou. Bernanke disse que as limitações à oferta, causadas, por exemplo, pelo mau tempo, juntamente com o aumento da demanda são responsáveis por elevar os preços dos alimentos. O forte crescimento em economias emergentes está tirando milhões de pessoas da pobreza e levando-as para a classe média, mudando seus hábitos alimentares, disse o presidente do banco central norte-americano. A política do Fed é orientada para o crescimento da economia doméstica e para "lidar com a estabilidade nos EUA", acrescentou Bernanke. Em alguns países que enfrentam inflação elevada, "as políticas não foram para manter o crescimento e a capacidade em equilíbrio", disse. Bernanke afirmou que os preços mais altos do petróleo, em particular, representam riscos para os EUA. Eles atuam como um imposto, comendo a renda dos norte-americanos num momento em que o Fed está "tentando deixar os consumidores mais confiantes", acrescentou. Embora a inflação nos EUA esteja "bastante baixa", os preços mais altos das commodities se tornarão um problema se contaminarem os salários ou bens e serviços de uma forma mais ampla. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade