Economia

IBGE: real forte reduz produção de celulares no Brasil

Da Redação ·
A redução nas exportações de celulares da indústria brasileira afetou negativamente a produção industrial no setor, segundo informou hoje o gerente da Coordenação de Indústria do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), André Macedo. A valorização do real ante ao dólar em 2010 ajudou a tornar menos atrativas as vendas externas brasileiras de celulares. Macedo explicou que a trajetória descendente no nível de atividade da indústria de celulares, ao longo de 2010, é visível ao se comparar a evolução trimestral da produção industrial do setor, que subiu 16,3% no primeiro trimestre; avançou apenas 0,9% no segundo trimestre; caiu 3,8% no terceiro trimestre; e recuou 13,6% no quarto trimestre, sempre na comparação com igual trimestre do ano anterior. Outro setor que também mostrou trajetória descendente em sua evolução trimestral, ao longo de 2010, foi o de eletrodomésticos, cuja produção subiu 44,2% no primeiro trimestre; avançou 34,6% no segundo trimestre; caiu 8,3% no terceiro trimestre; e recuou 4,3% no quarto trimestre. Macedo explicou que os desempenhos de produtos das linhas branca e marrom foram afetados negativamente pela retirada dos benefícios fiscais de isenção e de redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).
continua após publicidade