Economia

Brasil vai crescer mais do que AL em 2011

Da Redação ·

A economia brasileira vai ser uma das que mais deverão crescer neste ano. A previsão do FMI (Fundo Monetário Internacional) é de que a geração de riquezas no país aumente 4,5% entre janeiro e dezembro de 2011, frente aos 4,3% projetados para toda a América Latina. Os números fazem parte do relatório Perspectivas Econômicas Mundiais, divulgado nesta terça-feira (25).

continua após publicidade

A pesquisa, realizada a cada seis meses, mostrou que regiões de países em desenvolvimento, como a América Latina e a Ásia, vão crescer mais do que o imaginado anteriormente. A instituição espera que o crescimento conjunto das nações emergentes chegue a 6,5% neste ano e no próximo.

continua após publicidade

No caso do Brasil, a projeção divulgada em outubro apontava que o PIB (Produto Interno Bruto, soma de todas as riquezas produzidas no país) cresceria 4,1% - menos do que os 4,5% de hoje. Para 2012, o FMI prevê um crescimento de 4,1% para toda a América Latina e para o Brasil.

continua após publicidade

Na região, somente o Brasil e o México tiveram as previsões aumentadas em relação ao estudo anterior. A economia mexicana deverá avançar 4,2%, em 2011, e 4,8% em 2012.

No caso da Ásia, a previsão de aumento das riquezas para este ano continuou no mesmo patamar do relatório de outubro (8,4%). A China deve se destacar, com avanço de 9,6%, em 2011, e de 9,5% no próximo ano. Os números são iguais aos apresentados em outubro passado.

continua após publicidade

Os países avançados devem crescer 2,5%, conforme a previsão apresentada nesta terça. O número é um pouco maior do que os 2,2% mostrados anteriormente, mas ainda demonstra a fraqueza das economias desenvolvidas para sair da crise econômica em que se encontram.

continua após publicidade

A situação mais grave ainda é a da Europa e a do Japão. A União Europeia deve crescer em torno de 1,7% neste ano e desacelerar para 1,5% em 2010, enquanto no arquipélago asiático, a produção de riquezas crescerá 1,5%, em 2011, e 1,7% no próximo ano.

continua após publicidade

Nos Estados Unidos, o FMI prevê que a economia avance 3% até dezembro. Para 2012, a previsão é de aumento de 2,7% nas riquezas.

O mundo como um todo deve crescer 4,4%, neste ano. O número é 0,2 pontos percentuais maior do que o anterior. Para 2012, a estimativa gira na casa dos 4,5%.

continua após publicidade

O FMI alerta que o crescimento dos emergentes não está isento de riscos. Chama a atenção para a ameaça de aquecimento em mercados que se transformaram em um ímã para fluxos globais de capitais.

continua após publicidade

- O renovado aumento nos fluxos de capitais em alguns mercados emergentes requer uma resposta apropriada. Ou seja, a resposta aos renovados fluxos de capital foi acumular mais reservas estrangeiras.

Na opinião do organismo multilateral, a resposta apropriada para evitar um possível aquecimento das economias passa por permitir que as divisas se apreciem.

José Viñals, diretor do Departamento de Mercados Monetários e Capital do FMI, afirmou que a retomada das economias desenvolvidas ainda preocupa.

- Mais de dois anos depois do início da crise financeira, a estabilidade financeira mundial ainda não está garantida. Continua em perigo, apesar das medidas tomadas para apoiar o sistema financeiro.