Economia

Aceleração dos preços era previsível em 2011

Da Redação ·

O professor Ricardo Teixeira, da Coordenação de Gestão Financeira da Fundação Getulio Vargas, afirmou nesta segunda-feira (24) que já era previsível que a inflação ficaria acima do centro da meta do governo por causa da demanda aquecida.

continua após publicidade

A justificativa, segundo ele, é que os itens de alimentação têm composição importante no cálculo dos preços ao consumidor.

continua após publicidade

Segundo a pesquisa do BC, o mercado espera inflação 5,53% este ano, contra 5,42% apontados na semana passada, enquanto a meta do governo é de 4,5%, mesmo percentual estimado para o crescimento da economia.

continua após publicidade

- Isso, agora, fica reforçado com as deficiências de abastecimento nas regiões metropolitanas, provocadas por problemas climáticos, decorrentes de seca ou do excesso de chuvas nas diversas regiões.

Teixeira vê a necessidade de "desaquecer a demanda para que o ano possa ser administrado sem sobressaltos", embora reconheça o fator positivo sobre o emprego e a renda.

continua após publicidade

A demanda aquecida e a elevação dos preços estão entre os fatores que contribuem para a percepção de alta da inflação acima do centro da meta traçada pelo governo, segundo análise do vice-presidente da Ordem dos Economistas do Brasil e professor da Universidade de São Paulo (USP), Gilson de Lima Garófalo.

continua após publicidade

Ele opina que o crescimento da economia vai ficar condicionado "não apenas a fatores internos, mas pode depender também da recuperação econômica internacional.”

- O equilíbrio do gasto público, as despesas com custeio e os planos para investimentos são outros pontos sérios da pauta econômica do país.

A elevação de salários nos poderes Legislativo e Judiciário poderão trazer efeitos negativos aos propósitos do próprio governo. Na área de investimentos ele disse que "falta um projeto orquestrado para o crescimento, pois tudo no país tem sido feito por força de circunstâncias momentâneas".