Economia

Perillo suspende empréstimo de R$ 3,7 bi para Celg

Da Redação ·
O governador de Goiás, Marconi Perillo, disse hoje que o empréstimo no valor de R$ 3,7 bilhões da Caixa Econômica Federal ao Estado de Goiás para a sanear a estatal goiana de energia Celg foi suspenso em razão de suspeitas de que o aporte fosse desviado para outras finalidades. Ele usou como um exemplo desse desvio o pagamento de empreiteiras. "Pedimos para suspender o empréstimo porque temíamos que fosse desviado para outras finalidades legais. A finalidade original era o pagamento de encargos setoriais", disse Perillo. No fim de dezembro, o então ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, havia afirmado que Perillo, governador eleito na época, havia rejeitado o empréstimo. Segundo Perillo, a Celg tem uma dívida de R$ 2 bilhões com o governo do Estado relativo ao pagamento de ICMS, mas já estava previsto que o valor do empréstimo da Caixa não seria utilizado para este fim. O governo se encontrará com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, ainda hoje para tratar do assunto.
continua após publicidade