Economia

Chuvas na Austrália vão pressionar inflação, diz governo

Da Redação ·
A enchente no Estado australiano de Queensland terá um impacto "muito significativo" sobre o orçamento desse país e pressionará a inflação, disse hoje o secretário do Tesouro da Austrália, Wayne Swan. As devastadoras cheias, iniciadas em dezembro, atrapalharam a agricultura e a exploração de minas no Estado do nordeste do país. As enchentes já mataram 25 pessoas e poderiam representar um corte de até 2% do crescimento econômico do país no período de um semestre que vai até 31 de março, segundo economistas. As enchentes foram um dos piores desastres naturais da Austrália, superando em seu custo econômico as perdas causadas pelos incêndios no Estado de Victoria e pelo ciclone Tracey, em 1974, disse Swan em comunicado. "O impacto exato desse desastre épico será contabilizado a seu tempo, mas não há dúvida de que o número final será bastante significativo", afirmou Swan. Carvão Um dos setores mais atingidos será o de extração de carvão de coque em Queensland, que representa 80% da produção australiana da commodity usada na fabricação de aço e cerca de 2% do Produto Interno Bruto (PIB) da Austrália, acrescentou o secretário. A recuperação, segundo Swan, trará vários desafios em termos de capacidade econômica. O impacto dependerá de quão rápida poderá ser feita a reconstrução, notou. Para os consumidores, ele alertou para um inevitável aumento nos preços de itens como frutas e vegetais. Estima-se que 29 mil casas tenham sido afetadas pelas chuvas em Brisbane e em Ipswich. Os pagamentos do governo para as vítimas do desastre já chegaram a US$ 227 milhões.

As informações são da Dow Jones.

continua após publicidade