Economia

Paraná: meta é gerar 190 mil empregos em 2011

Da Redação ·
 O secretário de Estado do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Luiz Claudio Romanelli  durante  palestra
fonte: AEN
O secretário de Estado do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Luiz Claudio Romanelli durante palestra

A meta do Governo do Paraná para 2011 é garantir emprego com carteira assinada para 190 mil pessoas, através das Agências do Trabalhador. Segundo o secretário do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Luiz Claudio Romanelli, este número previsto é 10% maior que o registrado no ano passado, quando 174 mil paranaenses foram contratados. Romanelli afirma que o mercado de trabalho no Paraná está aquecido e, para incrementar ainda mais a geração de empregos, haverá uma ampliação dos serviços disponibilizados aos trabalhadores.
 

continua após publicidade

O secretário reforçou ainda sobre a importância da inserção de pessoas com deficiência. No ano passado, 3.527 trabalhadores deficientes se cadastraram nas Agências do Trabalhador e, destas, 2.142 foram contratadas. “Este número também deverá aumentar em 2011, e cabe ressaltar que não é apenas uma colocação ou preenchimento de cotas, mas a permanência no emprego, já que haverá um monitoramento das condições de trabalho enquanto estiverem empregados”, afirma.
 

Agências do Trabalhador - São 252 agências distribuídas no Estado que oferecem serviços gratuitos como a intermediação entre trabalhadores e empregadores, requerimento de seguro desemprego, programas de apoio à pessoa com deficiência, cursos e palestras. “Com o apoio do governador Beto Richa será feito um estudo para aumentar a capacidade de atendimento aos trabalhadores, além da disponibilização de novos serviços”.
 

continua após publicidade

No primeiro dia útil do ano estavam disponíveis nove mil vagas de emprego. A oferta cresceu para mais de 18 mil na segunda semana de janeiro. Entre os setores econômicos que mais abrem novos postos estão a indústria, o comércio, a construção civil e serviços. A atividade supermercadista e a área da alimentação são que as que, geralmente, possuem maior quantidade de ofertas disponíveis.