Economia

Brasil terá mais 124 shoppings em 2,5 anos

Da Redação ·
 O presidente da Alshop, Nabil Sahyoun, e o diretor da associação, Luís Augusto Ildefonso
fonte: R7
O presidente da Alshop, Nabil Sahyoun, e o diretor da associação, Luís Augusto Ildefonso

O Brasil vive um “boom” de shoppings centers e as previsões apontam para o lançamento de 124 novos empreendimentos em todo o país nos próximos dois anos e meio, segundo o presidente da Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping), Nabil Sahyoun.

continua após publicidade



Em 2010, 33 empreendimentos foram lançados no território nacional. Somente em 2011, segundo ele, 40 shoppings devem ser inaugurados no país, o que vai gerar mais empregos no setor.



Na previsão do executivo, dos 130 mil empregados temporários contratados para atender a demanda no final de 2010, cerca de 25% serão efetivados por conta do bom desempenho e reciclagem no mercado de trabalho do setor - o que acontece tradicionalmente todos os anos - e em torno de 5% ou 6% serão absorvidos pelos novos empreendimentos.

continua após publicidade



- As empresas pensam assim: porque que eu vou perder um bom funcionário se daqui a dois meses eu vou lançar um novo empreendimento?

Tendências

continua após publicidade



A tendência, segundo Sahyoun, é de que a maioria dos lançamentos ocorra em cidades do interior e com novos formatos, atendendo a necessidades local e do público.



- Quando você pega uma capital como São Paulo, com mais de 11 milhões de habitantes, há nichos que ainda podem ser trabalhados.



Ele citou como exemplo o Mais Shopping Largo 13, no bairro de Santo Amaro, em São Paulo, lançado em outubro deste ano, que está interligado à estação Largo Treze do metrô.

continua após publicidade



O modelo, denominado pelo executivo como shopping rotativo, conta com lojas de cerca de 15 metros quadrados.



- São empreendimentos que têm uma política de custo muito baixo, porque são colocados em áreas de poder aquisitivo das classes C e D. O aluguel chega a ser bastante acessível e é possível fechar um contrato mensal. Então o lojista faz um pequeno investimento, se ele não se der bem, ele sai.



O presidente da Alshop afirmou ainda que esse tipo de empreendimento vai crescer bastante no mercado e concorrer com o shopping convencional.



- Em algumas regiões do interior, muitas vezes quando a população não chega a 80, 100 mil habitantes, um empreendimento com 80, 90 lojas, não é justificável, então um formato desses pode dar certo.



Outras tendências do mercado, de acordo com o executivo, são os outlets e os temáticos. O primeiro é caracterizado pelo fato de os produtores e industriais venderem seus produtos diretamente ao público. As lojas são abertas tais como num shopping e localizam-se nas saídas das grandes cidades ou regiões metropolitanas. Já os temáticos são estabelecimentos em que as lojas estão voltadas preferencialmente a um segmento básico do mercado, como o automotivo.