Economia

Mercado eleva previsão de inflação para 2010 e 2011

Da Redação ·

O mercado financeiro voltou a elevar a previsão de inflação, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) do IBGE, para o acumulado deste ano e para 2011, conforme a pesquisa semanal Focus - elaborada a partir de consultas a analistas do mercado -, divulgada nesta segunda-feira (20) pelo Banco Central. A expectativa para passou para 5,88% (contra 5,85% uma semana antes), em um patamar ainda mais distante do centro da meta de inflação para o ano, que é de 4,50%.

continua após publicidade

A estimativa para o IPCA em 2011 passou de 5,21% para 5,29% - o centro da meta de inflação também é de 4,50% no ano que vem. A meta tem margem de tolerância de dois pontos percentuais, para cima ou para baixo.

continua após publicidade

A previsão para a expansão do PIB (Produto Interno Bruto, soma das riquezas produzidas por um país) em 2010, segundo a pesquisa, foi mantida em 7,61% e, para 2011, em 4,50%. Os analistas também mantiveram a previsão para a Selic (a taxa básica de juros da economia) para o fim de 2011, em 12,25% ao ano. Hoje a taxa está em 10,75% ao ano.

Para o mercado de câmbio, os analistas preveem que o dólar encerre 2010 em R$ 1,70. Para o fim de 2011, a expectativa para a moeda americana permaneceu em R$ 1,75. A previsão do câmbio médio no decorrer de 2010 seguiu em R$ 1,76 e do câmbio médio em 2011 ficou em R$ 1,73.