Economia

BC prevê alta de 2,9% para telefone e de 2,8% para luz

Da Redação ·
O Banco Central (BC) prevê que as tarifas de telefonia fixa aumentem 2,9% no ano que vem. A estimativa consta da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, divulgada hoje. Para este ano, a previsão de reajuste das tarifas caiu de 0,8% para 0,4%. No caso da eletricidade, o BC prevê aumento de 2,8% em 2011. Em 2010, a estimativa de reajuste caiu de 3,6% para 2,8%. Para o conjunto de tarifas públicas - os chamados preços administrados -, o BC reduziu a previsão de aumento em 2011, de 4,3% para 4%. Para 2012, a instituição prevê que esses preços sejam reajustados em 4,4%. Já para 2010, a instituição reduziu a estimativa de reajuste acumulado de 3,6% para 3,4%. O BC prevê ainda que os preços da gasolina e do gás de cozinha não terão reajuste em 2011. O cenário previsto pela instituição prevê estabilidade de preços para os dois itens no primeiro ano do governo de Dilma Rousseff. Para 2010, porém, a estimativa de aumento de preço da gasolina - que estava em zero - passou para 1,6%. Para o gás, cuja previsão também era de preço estável, a expectativa de reajuste agora é de 1,7% neste ano.
continua após publicidade