Economia

AIE alerta para superaquecimento na economia

Da Redação ·

Citando um crescimento anual "espantoso" na demanda da China por petróleo em outubro deste ano, a Agência Internacional de Energia (AIE) alertou, em relatório divulgado hoje, que a economia chinesa corre risco de superaquecimento. A AIE também afirmou que os preços dos alimentos na China subiram mais do que o que está sendo visto nas estatísticas oficiais.

continua após publicidade

"A força da demanda da China por petróleo é consistente com outros indicadores que sugerem que a economia está sob risco de superaquecimento", escreveu a AIE. "Não apenas o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) continua girando em torno da marca de 10%, como a inflação também está se acelerando", acrescentou.

continua após publicidade

A AIE, que atua como consultor de energia para países industrializados, afirmou que dados preliminares da China mostraram que a demanda aparente por petróleo subiu 12,6% em outubro, ante outubro do ano passado. A agência disse que o aumento foi puxado em boa parte pelo uso extensivo de geradores de diesel de pequena escala antes do fechamento de algumas usinas de energia movidas a carvão. O aumento também foi provocado pela maior demanda agrícola.

A agência afirmou ainda que o avanço dos preços dos alimentos em outubro foi maior do que a inflação de 4,4% divulgada oficialmente pela China. Uma alta estimada de 60% nos custos de vegetais e algumas commodities "pode apontar um aumento nas tensões domésticas", segundo a AIE. As informações são da Dow Jones.