Economia

Hackers a favor do WikiLeaks atacam site da Mastercard

Da Redação ·

Hackers assumiram nesta quarta-feira (8) a autoria de ataques contra os sites da Mastercard e do banco suíço Postfinance, numa aparente represália contra o movimento para sufocar financeiramente o fundador do site WikiLeaks, Julian Assange.

continua após publicidade

O WikiLeaks provocou a ira de governos no mundo inteiro ao divulgar milhares de documentos confidenciais de embaixadas americanas, fornecendo detalhes constrangedores dos bastidores da relação entre os países.

continua após publicidade

Depois que o site começou a pedir doações on-line para continuar suas atividades, as operadoras de cartão de crédito Mastercard e Visa anunciaram a suspensão dos pagamentos feitos ao WikiLeaks.

continua após publicidade

Um grupo de hackers que se apresenta como Anon_Operation disse ter derrubado o site da Mastercard. O grupo alega estar lutando pela "liberdade na internet" e contra a censura, e afirma que o site mastercard.com é seu "atual alvo".

Em um comunicado, a empresa afirma que “a Mastercard está experimentando um intenso tráfego em seu site corporativo”. E diz que “nós estamos trabalhando para restaurar a velocidade normal do serviço”.

continua após publicidade

O portal do R7 tentou entrar no site da Mastercard, sem sucesso, por volta das 13h20 desta quarta-feira.

Segundo a empresa, os usuários dos cartões não sofrem nenhum impacto desse problema em suas transações.