Economia

Aluguel residencial vai subir 8,81% em novembro

Da Redação ·

Os valores dos contratos de aluguel com vencimento em novembro devem ter aumento de 8,81%. O número é maior do que o registrado para os negócios imobiliários de outubro, cujo aumento de preços ficou em 7,77%, segundo uma pesquisa do Secovi-SP (Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo) divulgada nesta quinta-feira (28).

continua após publicidade

Os preços vão subir no mês que vem, mesmo com a desaceleração do IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado) neste mês. A FGV (Fundação Getulio Vargas) divulgou mais cedo que o indicador, que é usado no reajuste de contratos de aluguel, ficou em 1,01% em outubro, abaixo do 1,15% visto um mês antes.

continua após publicidade

O IGP-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

continua após publicidade

Roberto Akazawa, gerente do Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, diz que os contratos poderiam subir ainda mais caso o IGP-M não tivesse desacelerado.

- Com isso, os aluguéis residenciais com reajuste anual atrelado ao IGP-M e aniversário em novembro aumentarão 8,81%. Nos 12 meses encerrados em setembro, esse percentual era de 7,77%.

continua após publicidade

Esses aumentos funcionam assim: um inquilino que pagava um aluguel de R$ 1.000,00, entre novembro de 2009 e outubro de 2010, passará a desembolsar R$ 1.088,10 a partir de novembro deste ano.

Uma forma simples de realizar o cálculo, conforme Akazawa, é a utilização do fator de reajuste. Basta multiplicá-lo pelo valor de locação vigente até outubro e o resultado indicará o novo aluguel. Esse fator é de 1,0881. Assim, se a locação antes do reajuste era de R$ 600,00, o novo valor será de 600,00 x 1,0881, isto é, R$ 652,86.