Economia

Metade das famílias de São Paulo tem dívidas, diz pesquisa

Da Redação ·

Metade das famílias que vivem na cidade de São Paulo está endividada, segundo a pesquisa divulgada pela Fecomercio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) nesta quarta-feira (27).

continua após publicidade

Ao todo, 1,786 milhão de famílias se encontravam nessa situação em outubro, contra 1,825 milhão em setembro - um recuo de 2,1%.

continua após publicidade

Apesar da queda, o número é bem maior que o registrado em outubro do ano passado, quando 1,465 milhão de famílias deviam alguma quantia – uma alta de quase 22%.

continua após publicidade

Do total de famílias endividadas, 7% relatam não ter condições de honrar os pagamentos. Isso representa um universo de 125 mil famílias.

Tipo de dívida

continua após publicidade

Segundo a Fecomercio, a maior parte das dívidas assumidas pelos consumidores, em outubro, continua sendo feita por meio do cartão de crédito, que é responsável por 71,3% do endividamento dos paulistas.

continua após publicidade

A assessora econômica da Fecomercio Fernanda Della Rosa explica que a disseminação do “dinheiro de plástico” entre todas as camadas da população contribuiu para a formação desse quadro.


 

continua após publicidade

- A popularização do uso do cartão de crédito tem se expandido nas classes C, D e E. Oferecidos até mesmo gratuitamente, os cartões podem ser utilizados sem que o consumidor tenha conta bancária e ainda disponibilizando o parcelamento das dívidas.

Depois do cartão de crédito, carnês são os principais vilões, respondendo por 28,7% das dívidas. Completam a lista o crédito pessoal (9,7%), o financiamento de carro (8,4%) e cheque especial (6,2%).

continua após publicidade

O levantamento mostrou também que, do total de famílias endividadas, 56% têm pagamentos atrasados há mais de 90 dias. Outros 24,6% estão com as contas atrasadas em até 30 dias, enquanto 18,6% estão com dívidas atrasadas entre 30 e 90 dias.

continua após publicidade

Dívidas pequenas

continua após publicidade

Quando se considera a parte da renda que está comprometida com dívidas, a maioria deve menos da metade do salário (entre 11% e 50%), segundo a pesquisa. Outros 26,8% das famílias comprometeram até 10% da renda.

As famílias que têm mais da metade dos seus rendimentos comprometida com dívidas são 19,3% do total.

Motorizadas

Um indicador que chamou a atenção dos pesquisadores foi o comportamento das dívidas com financiamentos de veículos, que ultrapassou os 8% dos tipos de dívidas identificadas.

As mulheres são o destaque desse tipo de dívida, com 32% de incidência, contra apenas 6% do público masculino.