Economia

Greves na França custam até 400 milhões de euros por dia

Da Redação ·
 Manifestantes não concordam com a reforma da previdência
fonte: Divulgação
Manifestantes não concordam com a reforma da previdência

O custo das greves, sobretudo em refinarias, que afetam a França há semanas varia entre 200 e 400 milhões de euros por dia, segundo a ministra da Economia do país, Christine Lagarde.

continua após publicidade

Os franceses protestam contra o aumento da idade para aposentadoria de 60 para 62 anos e de 65 para 67 anos, no caso dos trabalhadores que não atingiram o tempo de contribuição exigido. Mesmo depois de dez dias de protestos violentos, o Senado aprovou na última sexta-feira (22) o polêmico projeto de reforma da Previdência.

continua após publicidade

De acordo com a agência portuguesa Lusa, a ministra afirmou ainda que as greves e os protestos contra o projeto representam uma espécie de “prejuízo moral” para a França, uma vez que a imagem do país, segundo ela, tem sido prejudicada no exterior.

Os sindicatos franceses já convocaram pelo menos mais dois dias de greves e manifestações – 28 de outubro e 6 de novembro – depois do início das férias escolares que começaram no último fim de semana.