Economia

G-20 promete evitar desvalorização cambial competitiva

Da Redação ·

O G-20, grupo que reúne os países ricos e os principais emergentes, prometeu neste sábado evitar "a desvalorização competitiva" de suas moedas enquanto os países corrigem seus desequilíbrios externos, numa aposta para conter uma potencial "guerra cambial" e criar o ambiente para um crescimento global mais equilibrado.

continua após publicidade

O G-20 disse que vai "mover-se em direção a sistemas de taxas de câmbio mais determinadas pelo mercado que reflitam os fundamentos econômicos subjacentes e refreiem a desvalorização competitiva das moedas".

continua após publicidade

"As economias avançadas, incluindo aquelas com moedas de reserva, estarão vigilantes contra a volatilidade excessiva e os movimentos desordenados nas taxas de câmbio", afirma o comunicado divulgado ao final da reunião de dois dias ocorrida em Gyeongju, Coreia do Sul. "Essas ações ajudarão a mitigar o risco de volatilidade excessiva nos fluxos de capital que enfrentam alguns países emergentes."

continua após publicidade

Sobre os déficits e superávits na conta de transações correntes, o G-20 disse que vai "perseguir uma completa gama de políticas que promovam a redução de desequilíbrios excessivos e mantenham os desequilíbrios na conta de transações correntes em níveis sustentáveis".

Em vez de estabelecer qualquer meta, o grupo disse que concordaria com "diretrizes indicativas" para buscar o progresso. O G-20 autorizou o Fundo Monetário Internacional (FMI) a investigar "desequilíbrios persistentemente grandes" e a produzir relatórios para monitorar os impactos internacionais de políticas econômicas de economias grandes. As informações são da Dow Jones.