Economia

Preços ao consumidor continuam aumentando em SP

Da Redação ·

A inflação na cidade de São Paulo continua aumentando e o preço dos produtos para o consumidor paulistano ficou em 0,96% na segunda medição do IPC (Índice de Preços ao Consumidor), da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), divulgado nesta terça-feira (19). Na primeira prévia do mês, a variação havia sido de 0,76%, enquanto na mesma medição de setembro, o indicador tinha ficado em 0,21%.

continua após publicidade

Todas as sete categorias de produtos analisadas apresentaram aumentos de preços, entre a primeira e a segunda prévia deste mês. Os alimentos foram os que mais contribuíram com a alta dos preços – a inflação passou de 2,24% para 2,79% no período.

continua após publicidade

Os itens de habitação foram 0,40% para 0,44%, também ajudando a deixar a inflação mais pesada. Os alimentos e os preços de serviços e bens residenciais representam mais de 80% do total do IPC-Fipe.

continua após publicidade

Os preços dos transportes também cresceram (de 0,24% para 0,51%), seguido pelos itens de saúde (de 0,19% para 0,30%), vestuário (0,31% para 0,42%), despesas pessoais (de 0,44% para 0,46%) e educação (de 0,06% a 0,07%).

A pesquisa analisou o preço de itens das sete categorias entre os dias 16 de setembro e 15 de outubro. No levantamento anterior, que compreendeu as semanas entre 8 de setembro e 7 de outubro, os preços só não haviam subido nos produtos de saúde e educação.

continua após publicidade

A pesquisa leva em conta os preços dos produtos na capital paulista para famílias com renda entre 1 e 20 salários mínimos. A próxima divulgação, da terceira prévia de outubro, sai no dia 26 (terça-feira).