Economia

Siderúrgica CSA é multada em R$ 1,8 mi por poluição

Da Redação ·

A Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA) será multada em R$ 1,8 milhão por causa da poluição provocada por material particulado que se espalhou nos entornos da empresa, em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com a secretária de Estado do Ambiente, Marilene Ramos, a empresa tem um prazo de 15 dias para recorrer. "Está sendo demonstrado que houve falhas no projeto, que causaram problemas gravíssimos à população", afirmou.

continua após publicidade

Segundo Marilene, o problema ocorreu porque a máquina de lingotamento não está tendo capacidade de receber todo o ferro-gusa que sai do alto-forno. Por causa disso, o material é vertido em poços de emergência. A secretária informou ainda que, desde a segunda-feira da semana passada, a CSA reforçou a rede de água que faz a umidificação desse material.

continua após publicidade

Na última terça-feira, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão vinculado à secretaria, autuou a siderúrgica - parceria da alemã ThyssenKrupp com a Vale - depois que técnicos identificaram que as partículas provinham, principalmente, da operação de basculamento e resfriamento do ferro-gusa, não lingotado, em poços de emergência, após serem produzidos no alto-forno, devido a problemas ocorridos nas máquinas de lingotamento.